Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Atrasos na suspeita e no diagnóstico de tuberculose e fatores relacionados / Delays in tuberculosis suspicion and diagnosis and related factors

Sasaki, Natália Sperli Geraldes Marin dos Santos; Santos, Maria de Lourdes Sperli Geraldes dos; Vendramini, Silvia Helena F; Ruffino-Netto, Antonio; Villa, Teresa Cristina Scatena; Chiaravalloti-Neto, Francisco.
Rev. bras. epidemiol; 18(4): 809-823, Out.-Dez. 2015. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-776685
RESUMO

Objetivo:

Medir os atrasos na suspeita e no diagnóstico de tuberculose (TB) e identificar fatores relacionados.

Métodos:

O atraso na suspeita foi definido como o tempo entre a percepção, pelo doente, dos sintomas até a procura pelo primeiro atendimento e no diagnóstico, como o tempo entre o primeiro atendimento até a realização do diagnóstico. Foram entrevistados 100 doentes, diagnosticados e notificados em 2008 e 2009, atendidos em serviços de saúde (SSs) de São José do Rio Preto, para os quais foram quantificados os atrasos. As possíveis variáveis explicativas foram obtidas das entrevistas e de informações secundárias disponíveis no sistema de vigilância. Os endereços dos casos e dos serviços de saúde foram geocodificados. As variáveis foram analisadas por regressão linear múltipla e, quando da identificação de dependência espacial dos seus resíduos, por regressão espacial.

Resultados:

As medianas, tanto para o atraso na suspeita como no diagnóstico, foram 15 dias. O atraso na suspeita foi modelado por regressão linear e mostrou-se associado positivamente com as distâncias percorridas pelos doentes para obter o primeiro atendimento e negativamente com a religião (não cristã). O atraso no diagnóstico foi modelado por regressão espacial e mostrou-se associado positivamente com idade e número de vezes que o doente procurou o SS e negativamente com a classificação do caso (TB pulmonar).

Conclusão:

O estudo revelou lacunas nas ações de controle da TB relacionadas aos doentes e à organização dos serviços e mostrou a importância de se levar em conta a dependência espacial dos fenômenos analisados.
Biblioteca responsável: BR1.1
Selo DaSilva