Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

The context of leprosy in Brazil-Paraguay border / O contexto da hanseníase na fronteira Brasil/Paraguai

Ajalla, Maria Elizabeth Araujo; Andrade, Sonia Maria Oliveira de; Tamaki, Edson Mamoru; Waissmann, William; Diettrich, Sandra Helena Correia; Silva, Baldomero Antônio Kato da.
Ciênc. saúde coletiva; 21(1): 225-232, Jan. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-770670
Resumo A hanseníase no Brasil é endêmica em três regiões norte, nordeste e centro-oeste. As cidades com áreas urbanas contíguas entre o Brasil e Paraguai têm como característica intenso fluxo de pessoas, bens e serviços, cuja mobilidade favorece a transmissão de doenças e influencia no perfil epidemiológico da hanseníase. O objetivo do estudo é analisar as diferenças territoriais relacionadas aos casos de hanseníase, considerando os municípios da linha de fronteira com e sem áreas urbanas contiguas e demais municípios de Mato Grosso do Sul. Cada município foi tratado como unidade de informação para os casos de hanseníase notificados no período de 2001 a 2011, sendo os dados obtidos a partir da base de dados composta pelas fichas de notificação originais da Secretaria de Estado de Saúde. Em municípios com áreas urbanas contiguas, a detecção de casos mostra tendência de aumento, maior coeficientes da forma clínica virchowiana e grau de incapacidade II, em relação aos grupos II e III, que apresentaram 0,64 e 0,54/100.000 da forma clínica virchowiana, respectivamente, e 0,14 e 0,27/100.000, respectivamente, para o grau II de incapacidade. Situação que implica no aumento da transmissão da doença e configura o território de fronteira como cidade urbana contigua importante na manutenção da hanseníase como endêmica.
Biblioteca responsável: BR1.1
Selo DaSilva