Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Deficiência de vitamina D: um novo fator de risco cardiovascular? / Vitamin D deficiency: a new cardiovascular risk factor?

Monteiro Junior, Francisco das Chagas; Mandarino, Natália Ribeiro; Salgado, João Victor Leal; Lages, Joyce Santos; Salgado Filho, Natalino.
Rev. bras. cardiol. (Impr.); 27(5): 356-365, set.-out. 2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-742407
O papel da vitamina D na regulação do metabolismo ósseo já está bem estabelecido. Entretanto, nos últimosanos, vários estudos evidenciam que a função da vitamina D se estende muito além da saúde óssea, incluindo a regulação do sistema imunológico e efeitos antiproliferativos nas células, podendo ainda desempenhar papel importante na fisiologia do sistemacardiovascular. Evidências crescentes demonstram forte associação entre hipovitaminose D e hipertensão arterialsistêmica (HAS), síndrome metabólica (SM), diabetes mellitus (DM) e aterosclerose, podendo representar, pois,um fator de risco cardiovascular emergente. Os mecanismos pelos quais a vitamina D exerceria seus efeitos cardio e vasculoprotetores ainda não estão completamente esclarecidos, mas há inúmeras evidências de que ela possa exercer importantes papéis na regulaçãodo sistema renina-angiotensina (SRA), nos mecanismos de secreção e sensibilidade à insulina e na atuação dascitocinas inflamatórias, além de ações cardíacas e vasculares diretas. Nesta revisão, são apresentados vários estudos associando deficiência de vitamina D com marcadores de aterosclerose e risco cardiometabólico,assim como pequenos ensaios randomizados que avaliaram os efeitos cardiovasculares de sua suplementação. No entanto, embora seja plausívelconsiderar a suplementação dessa vitamina como um meio promissor de interferir favoravelmente no riscocardiovascular, grandes estudos randomizados e controlados com placebo, com poder estatísticoadequado para avaliação de desfechos pesados ainda são necessários para que se possa estabelecer definitivamente seu papel na prevenção e tratamento dadoença cardiovascular.(DCV)
Biblioteca responsável: BR44.1
Selo DaSilva