Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

As faces simbólica e utilitária da chupeta na visão de mães / The symbolic and utilitarian facets of pacifiers according to mothers

Sertório, Sonia Cristina Masson; Silva, Isilia Aparecida.
Rev. saúde pública; 39(2): 156-162, abr. 2005.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-401850

OBJETIVO:

Mesmo com as iniciativas governamentais que controlam, desestimulam e até proíbem a divulgação e o uso de bicos e chupetas nas maternidades, é alta a freqüência do seu uso pelas crianças brasileiras. Diante desse cenário, o objetivo estudo foi conhecer as representações sociais sobre a chupeta, por parte das mães cujos filhos fizeram uso desse objeto.

MÉTODOS:

Estudo baseado nos pressupostos teóricos das representações sociais, propostos por Moscovici. Foram estudadas as mulheres que deram à luz num hospital de ensino, na cidade de São Paulo, que proíbe a oferta de chupeta durante a internação. Foram realizadas entrevistas não-estruturadas e individuais, transcritas na íntegra e organizadas para análise, segundo o método do discurso do sujeito coletivo.

RESULTADOS:

Os resultados evidenciaram representações maternas de que a chupeta "Simboliza a criança"; "É um calmante para a criança e uma ajuda para a mãe"; e "O seu uso é passado pelas gerações".

CONCLUSÕES:

A chupeta oferece à mãe uma alternativa para confortar e apaziguar o filho em momentos de agitação ou quando ela não pode atendê-lo direta e continuamente.
Biblioteca responsável: BR67.1
Selo DaSilva