Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Distribuição territorial dos profissionais fisioterapeutas no Brasil / Distribución territorial de los fisioterapeutas en Brasil / Geographical distribution of physiotherapists in Brazil

Matsumura, Erica Silva de Souza; Sousa Júnior, Alcinês Silva; Guedes, Juan Andrade; Teixeira, Renato Costa; Kietzer, Katia Simone; Castro, Leny Silene de Freitas.
Fisioter. Pesqui. (Online); 25(3): 309-314, jul.-set. 2018. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-975341
RESUMO Um dos principais problemas mundiais no setor da saúde está na desigualdade da distribuição de profissionais da área entre as capitais e o interior. A Organização Mundial da Saúde recomenda políticas de recrutamento e fixação desses profissionais para facilitar o acesso à saúde para essas populações. Estudos relativos à distribuição territorial do profissional fisioterapeuta ainda são pouco conhecidos. Neste estudo analisou-se a correlação espacial e a disponibilidade de profissionais fisioterapeutas no Brasil por população residente. Constitui-se em um estudo quantitativo, analítico e de caráter descritivo, feito por meio de análise dos dados secundários referentes ao número de profissionais fisioterapeutas com inscrição definitiva, por regiões do Brasil, disponibilizados pelos 16 Conselhos Regionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional no período compreendidos entre maio a setembro de 2016; a partir de bases de dados do Censo 2010 do IBGE e de coordenadas geográficas no sistema virtual Google Maps. As análises espaciais foram realizadas por meio de georreferenciamento, a partir de um Banco de Dados de Geoprocessamento, e para a produção dos mapas temáticos utilizou-se o software ARCGIS 10.5. Foi verificada uma densidade muito alta de fisioterapeutas na região Sudeste e uma ausência desses profissionais em grande área da região Norte, com influência do desenvolvimento econômico na distribuição desses profissionais entre as regiões. Concluiu-se que nas pequenas cidades, principalmente no interior da região Norte, não há um quantitativo de profissionais fisioterapeutas conforme o recomendado, e nas regiões onde há um maior desenvolvimento econômico ocorre um maior número de profissionais disponíveis para o mercado de trabalho.
Biblioteca responsável: BR1.1
Selo DaSilva