Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Perceptions and evaluations of front-line health workers regarding the Brazilian National Program for Improving Access and Quality to Primary Care (PMAQ): a mixed-method approach / As percepções e avaliações dos profissionais de saúde que trabalham na ponta em relação ao Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ): uma abordagem com métodos mistos / Percepciones y evaluaciones de los trabajadores de salud de primera línea, en relación con el Programa Nacional de Mejora del Acceso y Calidad de la Atención Básica (PMAQ): un enfoque metodológico mixto

Saddi, Fabiana da Cunha; Harris, Matthew J; Coelho, Germano Araújo; Pêgo, Raquel Abrantes; Parreira, Fernanda; Pereira, Wellida; Santos, Ana Karoline C; Almeida, Heloany R; Costa, Douglas S.
Cad. Saúde Pública (Online); 34(10): e00202417, oct. 2018. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-974580
Resumo Sabe-se que a implementação bem-sucedida de um programa depende do conhecimento e da participação dos profissionais que trabalham na ponta, além da capacidade organizacional das instituições envolvidas. No entanto, ainda sabemos pouco sobre o envolvimento desses profissionais na implementação do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ). O artigo desenvolve uma abordagem de métodos mistos de tipo contingente para explorar as percepções dos profissionais de saúde na ponta - gestores locais, enfermeiros, agentes comunitários de saúde e médicos - sobre o segundo ciclo do PMAQ, além de relacionar essas percepções às avaliações a respeito da capacidade organizacional da unidade de saúde. O estudo é orientado por três conceitos inter-relacionados e relevantes da teoria da implementação conhecimento das políticas, participação e capacidade organizacional. Cento e vinte e sete profissionais de saúde de 12 unidades de atenção primária em Goiânia, Goiás, Brasil, responderam questionários semiestruturados, buscando coletar dados sobre os motivos pela adesão, formas de participação, impacto percebido (perguntas abertas) e avaliação da capacidade organizacional (pontuações de 0 a 10). As análises de conteúdo dos dados qualitativos permitiram categorizar as variáveis "nível percebido de impacto do PMAQ" e "motivos pela adesão ao PMAQ". Os cálculos e agregação da média das pontuações para capacidade organizacional permitiram classificar os diferentes níveis dessa capacidade. Finalmente, foram integradas as duas variáveis (Impacto Percebido e Capacidade Organizacional) através da tabulação cruzada e da narrativa. Os resultados mostram que os enfermeiros são o principal tipo de profissional que participa no programa. A baixa capacidade organizacional e o conhecimento limitado da política afetaram a participação dos professionais de saúde e suas percepções em relação ao PMAQ.
Biblioteca responsável: BR1.1
Selo DaSilva