Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Estado nutricional e fatores de risco cardiovascular em crianças e adolescentes filhos ou netos de coronariopatas jovens / Nutritional status and cardiovascular risk factors in children and adolescents children or grandchildren of young coronary disease

Kovacs, Cristiane; Escrivão, Maria Arlete Meil Schimith; Falud, André Arpad; França, Nadja Arraes de Alencar Carneiro de; Romualdo, Mônica Cristina dos Santos; Magnoni, Daniel.
Rev. bras. nutr. clín; 26(4): 234-240, 2011. tab, graf
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1067040

Objetivo:

Avaliar o estado nutricional e sua relação com fatores de risco cardiovascular em filhos ou netos de coronariopatas jovens.

Método:

Estudo transversal com 100 crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos, filhos ou netos de coronariopatas jovens. As variáveis estudadas foram sexo, idade, peso, estatura, índice de massa corporal (IMC), circunferência abdominal, estado nutricional, pressão arterial, presença de síndrome metabólica, hábitos alimentares, prática de atividades física, resultados de exames laboratoriais (glicemia, colesterol total e frações, triglicérides). Para analisar as associações entre as variáveis estudadas foi utilizado o teste exato de Fisher, com nível de significância de 5%.

Resultados:

Quanto ao estado nutricional, observou-se que 60% deles eram eutróficos e 40% apresentavam excesso de de peso. Na avaliação dos exames, 29% tinham colesterol total aumentado, 8% LDL aumentado, 45% HDL baixo e 13% triglicérides aumentados. No grupo com excesso de peso, foram mais elevados os percentuais de triglicérides aumentados (p=0,005) e de circunferência abdominal aumentado (p<0,001); 22,5% apresentavam pressão arterial alterada e 5% glicemia alterada. O sedentarismo esteve presente em 40% deles e 87% apresentavam ingestão excessiva de gorduras aterogênicas. Além da história familiar positiva para doença coronariana, 30% da população estudada apresentava mais de dois fatores de risco cardiovascular e 41% mais de três.

Conclusão:

A associação de fatores de risco cardiovascular entre as crianças e os adolescentes, filhos ou netos de coronariopatas jovens, deste estudo, confirmam a influência da história familiar e a sua contribuição no risco para o desenvolvimento das doenças cardiovasculares.
Biblioteca responsável: BR79.1
Localização: BR79.1
Selo DaSilva