Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Incidência e fatores de risco para infecções de sítio cirúrgico ortopédicas com uso de prótese: coorte não concorrente / Incidence and risk factors for orthopedic surgical site infections with prosthesis: non-concurrent cohort

Cunha, Renata Cristina Gonçalves.
Belo Horizonte; s.n; 2019. 89 p. graf, tab, ilus.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1010265
As cirurgias ortopédicas com uso de prótese são procedimentos utilizados para o tratamento de doenças em articulações. Embora seja um procedimento bastante utilizado, o paciente está sujeito as várias complicações e insucesso do tratamento. Entre essas complicações, a infecção de sítio cirúrgico (ISC) é uma das mais prevalentes, com incidências variando entre 1,4% e 12,6%. Para prevenir essa afecção, o acompanhamento da incidência e a monitorização de fatores de risco permitirão adoções de práticas de prevenção baseadas em evidências, visando uma assistência mais segura. Este estudo é uma coorte não concorrente de 149 pacientes submetidos à artroplastia total de quadril (ATQ) e artroplastia total de joelho (ATJ). O objetivo geral foi analisar os aspectos epidemiológicos das infecções de sitio cirúrgico nos pacientes submetidos à cirurgia ortopédica, no período de 2015 a 2018 em um hospital de grande porte de Belo Horizonte, Minas Gerais. Os objetivos específicos foram estimar a incidência das infecções de sítio cirúrgico; estimar a incidência de infecção de sítio cirúrgico (ISC) por topografia; identificar os fatores de risco associados à infecção ortopédica; identificar os microorganismos responsáveis pelas infecções e propor modelo preditivo multivariado. Na análise univariada, aplicou-se o teste não paramétrico de Mann Whitney. E para verificar a hipótese de associação entre as variáveis categóricas com os grupos, aplicouse o teste exato de Fisher. Na análise multivariada, aplicou-se o modelo de Regressão Logística (p-valor<0,05.) Foram notificadas seis ISC, com taxa global de 4,03%, todas caracterizadas como superficiais. Nos pacientes que foram submetidos à ATJ, a incidência de ISC foi de 2,94% e os que realizaram ATQ, 4,94%. Os fatores de risco identificados para ISC ortopédicas foram idade e hipertensão arterial sistêmica. Os microorganismos isolados foram Enterobacter cloacae, Acinetobacter baumannii e Stenotrophomonas maltophilia. As taxas de ISC encontradas neste estudo foram maiores que as recomendadas pelo NHSN/CDC.(AU)
Biblioteca responsável: BR21.1
Localização: BR21.1; T-WX185, CUIN
Selo DaSilva