Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Saúde mental e trabalho: descrição da produção acadêmica no contexto da pós-graduação brasileira / Mental health and work: description of the academic production in the Brazilian postgraduate

Oliveira, Adélia Augusta Souto de; Bastos, Juliano Almeida.
Cad. psicol. soc. trab; 17(2): 239-254, dez. 2014. graf, tab
Artigo em Português | Index Psi (psicologia) | Dez 2014 | ID: psi-67249
Resumo: Este estudo descreve a produção acadêmica da área de Saúde mental e trabalho na pós-graduação brasileira. A partir de uma perspectiva qualitativa, realizou-se uma pesquisa de tipo bibliográfica com os documentos disponíveis nos bancos de teses e dissertações da CAPES e da BVS-Psi. Os resultados indicam que a área tem sido estudada eminentemente em nível de mestrado; 84% são dissertações e 16% são teses. Os primeiros documentos datam de 1989. A partir do ano 2000, a produção cresceu consideravelmente: 88% do material data deste período. Predominam estudos ligados à Psicologia: 56% dos documentos. A região Sudeste concentra 46% do total; São Paulo responde por 30%, indicando uma grande concentração de estudos nessa região do país. Identifica-se ainda 49 instituições que apresentam produção de estudos, sendo USP, UFRJ, UFRGS, UNB e UFMG as que mais produzem. Conclui-se que a área de Saúde mental e trabalho surgiu do contexto socio-histórico em que se desenvolveu o campo da Saúde do trabalhador no Brasil. A produção proveniente em maior proporção de universidades públicas parece indicar um compromisso ético e político destas instituições em responder aos problemas sociais que demandam investigação científica.(AU)
This study describes the academic production of the Mental health and work area in the Brazilian postgraduate. From a qualitative perspective, a biographic research was done with documents available on bank theses and dissertations from CAPES and BVS-PSI. The results indicate that the area has been studied essentially at Master's level; 84% of them are dissertations and 16% are theses. The first documents dates back to 1989. Since 2000 the production increased considerably: 88% of the material is from that period. 56% of these documents are related to Psychology: The Southeast region concentrates 46% of the total and São Paulo responds to 30%, indicating a large concentration of studies in this area of the country. It also identifies that 49 institutions presents study productions, and USP, UFRJ, UFRGS, UNB and UFMG are the most contributors. According to all this, we can conclude that the area of Mental health and work emerges from the socio-historical context in which developed the field of the workers' Health in Brazil. The production in higher number from public universities seems to indicate an ethical and political commitment of these institutions in response to social problems that require scientific research.(AU)
Biblioteca responsável: BR85.1