Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Nursing terminology as a work process instrument of nurses in collective health.

Cavalcante, Marília Daniella Machado Araújo; Larocca, Liliana Müller; Chaves, Maria Marta Nolasco; Cubas, Márcia Regina; Piosiadlo, Laura Christina Macedo; Mazza, Verônica de Azevedo.
Rev Esc Enferm USP; 50(4): 610-616, 2016.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | Set 2016 | ID: mdl-27680046
Resumo: OBJECTIVE: To analyze the use of nursing terminology as an instrument of the nursing work process in Collective Health. METHOD: Exploratory case study. For data collection was conducted a group interview with 24 nurses working in health units of a municipality in south central Paraná, Brazil. Data were analyzed in the light of interdependence between the structural, particular and singular dimensions contained in the Theory of Nursing Praxis Intervention in Collective Health. RESULTS: The situations interfering with improper use were the lack of knowledge about the origin and purpose of terminology, lack of training, and non-mandatory use. CONCLUSION: Although the nursing terminology is used as an instrument in the nursing work process in collective health, it requires training to be recognized as a classification system. At the same time, institutional policies should be employed to ensure the effective use of these instruments. OBJETIVO: Analisar a utilização de terminologia de enfermagem como instrumento do processo de trabalho do enfermeiro em Saúde Coletiva. MÉTODO: Estudo de caso exploratório. Para coleta de dados foi realizada entrevista em grupo com 24 enfermeiros que atuam nas unidades de saúde de um município no centro-sul do Paraná, Brasil. Os dados foram analisados à luz da interdependência entre as dimensões estrutural, particular e singular contidas na Teoria da Intervenção Práxica de Enfermagem em Saúde Coletiva. RESULTADOS: As situações que interferiram na utilização inadequada foram o desconhecimento sobre origem e finalidade da terminologia, a falta de treinamento e a não obrigatoriedade de uso. CONCLUSÃO: A terminologia de enfermagem, apesar de utilizada como instrumento no processo de trabalho de enfermeiros em Saúde Coletiva, necessita de capacitação para ser reconhecida como sistema classificatório. Ao mesmo tempo, políticas institucionais devem ser empregadas no intuito de garantir a efetiva utilização destes instrumentos.