Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

As ciências sociais e humanas em saúde na associação brasileira de pós-graduação em saúde coletiva / Health social and human sciences at ABRASCO

Canesqui, Ana Maria.
Physis (Rio J.); 18(2): 215-250, 2008.
Artigo em Português | LILACS | 2008 | ID: lil-500122
Resumo: Abordam-se a trajetória, estrutura, organização e implementação das atividades da Comissão de Ciências Sociais e Humanas em Saúde da Associação Brasileira de Pós-graduação em Saúde Coletiva, no período 1981 a 2006, articulando-a aos contextos das diretorias que lhes forneceram maior apoio, destacando as diferentes gestões da associação e da comissão. Documentos, matérias divulgadas nos boletins da associação, relatórios de gestão e atas da comissão, pronunciamentos de ex-coordenadores e bibliografia específica sobre o assunto foram consultados, assim como dados informalmente obtidos de alguns ex-coordenadores ou membros da comissão. Conclui-se que, das dificuldades iniciais de fazer interlocução com a área da Saúde Coletiva, as ciências sociais se legitimaram, ampliaram seus objetos e disciplinas, firmando sua identidade, que requer novos espaços. A comissão organizou-se, estabeleceu normas informais, definiu e redefiniu o sistema de representação e seu formato, destacando: a promoção de eventos científicos, os diagnósticos e planos para solucionar os problemas da subárea, resposta às atribuições que lhe foram dadas pela associação e às iniciativas de seus intelectuais de delimitar o papel das ciências sociais e humanas na Saúde Coletiva, organizando seus profissionais e intervenções.
This paper analyzes the Social Science and Human in Health Commission at the Brazilian Collective Health Association and its trajectory, structure, organization and activities implemented from 1981 to 2006, within its administrative context, which gave major support to it, highlighting the different association and commission administrations. Abrasco's documents were used, such as journals, written reports, speeches from former coordinators and specific bibliography, such as reports from former coordinators or members. The paper allows concluding that from the initial difficult to communicate with the Collective Health area, the social sciences legitimated themselves and expanded their subject and disciplines, establishing their identity, which demands new fronts. The Commission organized itself, established informal rules, defining and redefining its representation system and shape. The commission's major activities were: promotion of scientific events; diagnosis and strategies to solve specific problems; accomplishment of goals established by the association and response to its intellectuals' initiatives to set up the role of the social and human sciences in the Collective Health, organizing its professionals and interventions.
Biblioteca responsável: BR433.1