Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Estado nutricional e prevalência de anemia em crianças que freqüentam creches em Belo Horizonte, Minas Gerais / Nutritional status and anemia prevalence in children enrolled at day care centers in Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

Rocha, Daniela da Silva; Lamounier, Joel Alves; Capanema, Flávio Diniz; Franceschini, Sylvia do Carmo C; Norton, Rocksane de Carvalho; Costa, Aline Bárbara P; Rodrigues, Maria Tereza G; Carvalho, Mariana Rodrigues de; Chaves, Thaís Souza.
Rev. paul. pediatr; 26(1): 6-13, mar. 2008. tab
Artigo em Português | LILACS | Mar 2008 | ID: lil-481096
Resumo: OBJETIVO: Avaliar o estado nutricional e a prevalência de anemia em crianças de sete a 74 meses, que freqüentam creches. MÉTODOS: Estudo transversal em 25 creches da regional leste de Belo Horizonte, Minas Gerais. Realizaram-se avaliação antropométrica e dosagem de hemoglobina por hemoglobinômetro portátil. Considerou-se anemia se hemoglobina <11,0g/dL para crianças menores que 60 meses e <11,5g/dL, para maiores de 5 anos. Na avaliação do estado nutricional, utilizaram-se os índices peso/idade, estatura/idade e peso/estatura, sendo categorizados em três intervalos: abaixo de -2 escores Z (desnutrição/baixa estatura), de -2 a -1 escore Z (risco para desnutrição/baixa estatura) e maior ou igual a -1 escore Z. A análise estatística incluiu: qui-quadrado, qui-quadrado de tendência linear e análise de variância (ANOVA) seguida pelo teste de Tukey, sendo significante p<0,05. RESULTADOS: Foram avaliadas 402 crianças, com mediana de idade de 46,3 meses. A prevalência de anemia foi 28,8 por cento, observando-se o dobro da prevalência nas crianças com idade inferior a 24 meses (70,4 por cento), comparada às de faixa etária maior. A prevalência de desnutrição correspondeu a 5,0 e 5,5 por cento da população para os índices peso/estatura e peso/idade, respectivamente. A prevalência de baixa estatura foi 4,2 por cento. Em crianças menores de 5 anos, a anemia associou-se à idade e ao deficit estatural. CONCLUSÕES: A anemia em crianças matriculadas nas creches da regional leste de Belo Horizonte constitui importante problema de saúde pública, acometendo, principalmente, os menores de 24 meses. Os deficits nutricionais estiveram acima dos valores esperados.
OBJECTIVE: Assess the prevalence of anemia and the nutritional status of children with 7-74 months old, enrolled in day care centers. METHODS: This cross-sectional study enrolled children of 25 day care centers of the eastern district of Belo Horizonte city, Minas Gerais, Brazil. Anthropometric parameters were evaluated and hemoglobin count was done by a portable hemoglobinometer. The cutoff level for anemia was 11.0g/dL for children less than 60 months, and 11.5g/dL for those older than 5 years old. Nutritional status was assessed by anthropometric indexes: weight-for-age, height-for-age and weight-for-height and classified in 3 groups: below -2 Z score (malnutrition/height deficit), -2 to -1 Z score (nutritional risk for malnutrition/height deficit) and above or equal to -1 Z score. Statistical analysis included: chi-square, chi-square with linear trend, analysis of variance (ANOVA) followed by Tukey test, being significant p<0.05. RESULTS: 402 children, with a median age of 46.3 months, were assessed. The overall anemia prevalence was 28.8 percent. The rate of anemia in children <24 months (70.4 percent) was twice that observed in older children. The prevalence of malnutrition was 5,0 and 5.5 percent, as defined by weight-for-height and weight-for-age indexes, respectively. The prevalence of height deficit was 4.2 percent. Malnutrition was associated to age and height deficit in children <5 years old. CONCLUSIONS: Anemia in children enrolled in day care centers in Belo Horizonte is a serious public health problem, especially in those younger than 24 months. Nutritional deficits were beyond the expected values.
Biblioteca responsável: BR584.1