Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Participação das populações celulares citotóxicas na imunopatogenia da Leishmaniose cutânea humana causada por Leishmania (v) braziliensis: avaliações na fase ativa da doença, durante e após a terapia antimonial e em episódios de falha terapêutica / Participation of cytotoxic cell populations in the immunopathogeny of human cutaneous Leishmaniasis caused by Leishmania (v) Braziliensis: evaluations in the active phase of the disease, during and after antimonial therapy and in episodes of therapeutic failure

Cunha, Clarissa Ferreira.
Rio de Janeiro; s.n; 2017. xviii,202 p. ilus.
Tese em Português | BVSDIP | 2017 | ID: dip-1877
Resumo: JUSTIFICATIVA A leishmaniose cutânea (LC) é uma das doenças negligenciadas de maior importância para a saúde pública, com registro de cerca de 20.000 novos casos anualmente no Brasil, a maioria causada pela espécie Leishmania (Viannia) braziliensis, que é a espécie responsável pela infecção no estado do Rio de Janeiro. O desfecho clínico da doença é determinado principalmente pela resposta imune desencadeada pelo hospedeiro. A obtenção de sucesso na cura de pacientes de LC parece estar associada ao desencadeamento de uma resposta imune eficaz o suficiente para levar à cicatrização da lesão, em contraste com a impotente resposta imune desenvolvida por pacientes que apresentam quadros de falha terapêutica. Apesar dos esforços dos grupos de pesquisa por todo o mundo, ainda não existe uma vacina eficaz contra as leishmanioses e os esquemas terapêuticos empregados apresentam taxas variáveis de cura e elevada toxidade. Neste contexto, é urgente a necessidade da compreensão dos fenômenos imunológicos envolvidos na patogênese da infecção, bem como no desenvolvimento de cura e proteção
A resposta imune mediada por células T é determinante no curso da infecção, entretanto não é bem estabelecido qual o perfil de células efetoras é responsável por levar à cura da doença. Uma forte resposta inflamatória e a presença de células citotóxicas na lesão são características da infecção por L. (V.) braziliensis. Sendo assim, com intuito de obter um maior entendimento acerca do papel das populações celulares potencialmente citotóxicas na imunopatogenia da LC, o desenho experimental deste trabalho visa avaliar a frequência e os perfis de degranulação, ativação, exaustão e endereçamento para a lesão dos linfócitos T CD8+, T CD4+, células NK e NKT em um estudo de pacientes de LC na evolução para a cura clínica e em episódios de falha terapêutica. As informações obtidas através das análises fenotípico-funcionais das populações celulares citotóxicas certamente resultarão em novas perspectivas para estudos vacinais e terapias mais eficientes e menos agressivas. (AU)
Biblioteca responsável: BR15.1
Localização: BR15.1