Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Educational program for the promotion of knowledge, attitudes and preventive practices for children in relation to traffic accidents: experimental study / Programa educativo para promoção de conhecimentos, atitudes e práticas preventivas de crianças em relação aos acidentes de trânsito: estudo experimental

Freitas, Carla Kalline Alves Cartaxo; Rodrigues, Manuel Alves; Parreira, Pedro Miguel Santos Dinis; Santos, Ana Carla Ferreira Silva dos; Lima, Shirley Verônica Melo Almeida; Fontes, Viviane Santos; Freitas, João Paulo Almeida; Santos, José Marcos de Jesus; Mota, Edilene Curvelo Hora.
Rev. Paul. Pediatr. (Ed. Port., Online); 37(4): 458-464, Oct.-Dec. 2019. tab
Artigo em Inglês | LILACS | Dez 2019 | ID: biblio-1041357
Resumo: ABSTRACT Objective: To evaluate knowledge, attitudes and preventive practices on traffic accidents in schoolchildren, before and after the implementation of a health education program. Methods: Experimental study carried out in two public schools in Northeastern Brazil. The sample was composed of 173 children from 3rd to 5th grade and was randomized into Experimental Group (EG; n=0) and Control Group (CG; n=8). The educational program was carried out at EG with the use of the educational therapeutic method (Health Magic Box). The data were obtained through the questionnaire Knowledge, Attitudes and Practices (KAP), applied at the beginning of the study, before any educational actions, and one month after the experimental treatment. Paired Student's t-test was used to compare the moments before and after the intervention in the EG and initial and final evaluation in the CG. Results: The children in the EG and CG were similar in relation to sociodemographic variables, and no significant difference was observed in the level of knowledge, attitudes and preventive practices on traffic accidents between the groups in the initial evaluation. One month after the experimental treatment, a significant improvement in knowledge was observed in EG (p=0.027). Preventive attitudes and practices were also higher in children in the EG, but without significant differences in relation to CG (p=0.060 and p=0.282, respectively). Conclusions: The educational intervention increased the level of knowledge and maintained the preventive attitudes and practices on traffic accidents at the same level in 3rd-5th grade students.
RESUMO Objetivo: Avaliar o conhecimento, as atitudes e as práticas preventivas de acidentes de trânsito entre crianças escolares antes e depois da aplicação de um programa educativo. Métodos: Estudo experimental, com abordagens descritiva e analítica, realizado em duas escolas públicas do nordeste brasileiro. A amostra foi composta de 173 crianças do 3º ao 5º ano do ensino fundamental e aleatorizada em Grupo Experimental (GE), com 90 participantes, e Grupo Controle (GC), com 83 participantes. O programa educativo foi realizado no GE com a utilização do método eduterapêutico (Health Magic Box). Os dados foram obtidos por meio do questionário Conhecimento, Atitudes e Práticas (CAP), aplicado no início da pesquisa, antes de qualquer ação educativa, e após um mês da realização do tratamento experimental. Na análise estatística foi utilizado o teste t de Student pareado para comparação entre os momentos anteriores e posteriores à intervenção no GE e avaliação inicial e final no GC. Resultados: As crianças do GE e GC mostraram-se semelhantes quanto às variáveis sociodemográficas, e não foi observada diferença significativa no nível de conhecimento, atitudes e práticas preventivas de acidentes de trânsito entre os grupos na avaliação inicial. Entretanto, ainda após um mês da realização do experimento, foi evidenciada melhora significativa no conhecimento do GE (p=0,027). As atitudes e práticas preventivas também foram superiores nas crianças do GE, porém sem diferença significativa em relação ao GC (p=0,060 e p=0,282, respectivamente). Conclusões: A intervenção educativa aumentou o nível de conhecimento e manteve as atitudes e práticas preventivas de acidentes de trânsito estabilizadas em estudantes de 3º a 5º ano.
Biblioteca responsável: BR1.1