Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Experience of health professionals in care of the homeless population with tuberculosis.

Alecrim, Tatiana Ferraz de Araújo; Mitano, Fernando; Reis, Amanda Alessandra Dos; Roos, Cristine Moraes; Palha, Pedro Fredemir; Protti-Zanatta, Simone Teresinha.
Rev Esc Enferm USP; 50(5): 808-815, 2016 Sep-Oct.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-27982400

OBJECTIVE:

Analyzing statements of health professionals from a Street Clinic regarding care of a homeless population with tuberculosis.

METHOD:

This is a qualitative research, conducted in the central region of São Paulo at three basic health units in the period of November to December 2014. A semi-structured interview guideline was implemented for data collection and all interviews were recorded using a digital recorder.

RESULTS:

Six health professionals were interviewed. According to the Discourse Analysis perspective, three discursive segments emerged: experiences on care in the streets; weaknesses inherent to the treatment process; and incentives as a means of maintaining sick people in treatment.

CONCLUSION:

Caring for a the homeless population with tuberculosis constitutes a new and challenging experience. It involves difficulties in dealing with the reality of a miserable social context, a lack and inadequacy of services, as well as care limitations for treatment and treatment dropout, which reinforces multiresistance. However, the investigated Street Clinic teams seek to expand access to health and social care services to this population.

OBJETIVO:

Analisar os discursos dos profissionais de saúde do Consultório na Rua em relação ao cuidado à pessoa em situação de rua com tuberculose.

MÉTODO:

Trata-se de uma pesquisa qualitativa, realizada na região central do município de São Paulo, em três Unidades Básicas de Saúde, no período de novembro a dezembro de 2014. Utilizou-se de um roteiro de entrevista semiestruturada para a coleta de dados e todas as entrevistas foram gravadas com recurso a um gravador digital.

RESULTADOS:

Foram entrevistados seis profissionais de saúde. Segundo a perspectiva da Análise de Discurso, emergiram três blocos discursivos: experiência sobre o cuidar na rua; fragilidades inerentes ao processo de tratamento e incentivos como meio para a permanência do sujeito doente no tratamento.

CONCLUSÃO:

Cuidar da pessoa com tuberculose e em situação de rua constitui uma experiência nova e desafiadora, implica dificuldades em lidar com a realidade de um contexto social miserável, falta e inadequação de serviços, bem como limitações do cuidado para a cura e abandono do tratamento, podendo reforçar a multirresistência. Contudo, as equipes de Consultório na Rua investigadas buscam ampliar o acesso aos serviços de saúde e assistência social a essa população.
Selo DaSilva