Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Sobrevida de pacientes com Síndrome da Imunodeficiência Adquirida em hospital geral no Rio de Janeiro, a partir de dados da vigilância epidemiológica / Survival of patients with Acquired Immunodeficiency Syndrome in a general hospital at Rio de Janeiro city, using epidemiologic surveillance data

Pereira, Alessandra Gonçalves Lisbôa; Matos, Haroldo José de; Escosteguy, Claudia Caminha; Marques, Márcio Vinícius Renan Espínola; Medronho, Roberto de Andrade.
Cad. saúde colet., (Rio J.); 21(2): 160-167, abr.-jun. 2013. graf, tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-682415

OBJETIVO:

Estimar a sobrevida de pacientes com Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA) notificados e acompanhados no Hospital Federal dos Servidores do Estado (HFSE) no período de 1986 a 2006.

METODOLOGIA:

Utilizou-se o modelo de riscos proporcionais de Cox estendido, considerando a data de diagnóstico como variável tempo-dependente, dividindo a análise em dois períodos: <1996 e ≥1996 (após a introdução de antirretrovirais no HFSE).

RESULTADOS:

Dos 1.300 casos analisados, 62% eram homens. As seguintes variáveis apresentaram razões de risco (HR) significativas: critério de notificação baseado na quantificação sérica de CD4<350 (HR=0,187); grupo diagnosticado a partir de 1996 (HR=0,355); faixa etária >50 anos (HR=1,386); disfunção do sistema nervoso central (HR=1,570); caquexia (HR=1,526); sarcoma de Kaposi (HR=1,376); candidíase (HR=1,295). A taxa de sobrevida geral em 5 anos foi 35,7% e, em 10 anos, 6,3%. Para os casos notificados através do critério CD4, a sobrevida em 5 e 10 anos foi 89,6%.

CONCLUSÃO:

Este trabalho agrega evidência ao aumento de sobrevida dos pacientes de SIDA, e aponta o critério CD4 e o grupo tratado a partir de 1996 como as variáveis com maior associação a esse aumento.
Biblioteca responsável: BR1.1
Selo DaSilva