Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Avaliação in vitro da resistência à compressão de dentes com coroa íntegra e de raízes com remanescente coronário, endodonticamente tratados e restaurados com a utilização de pinos de fibra de carbono / In vitro evaluation of compressive strength of teeth intact crowns and roots with remaining crown, endodontically treated and restored by carbon fiber pins

Conti, Sonia Maria; Russo, Eliza Maria Agueda; Carvalho, Rubens Côrte Real de.
RPG rev. pos-grad; 13(2): 145-151, abr.-jun. 2006. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-529352
Avaliou-se, in vitro, a resistência de 60 dentes humanos, 30 com coroa íntegra (Grupo A) e 30 com 2mm de remanescente coronário (Grupo B), todos endodonticamente tratados e restaurados com ou sem pinos intra-radiculares. O Grupo A foi dividido em três subgrupos: no Subgrupo 1, após o tratamento endodôntico, apenas se restaurou a abertura coronária; nos Subgrupos 2 e 3, foram colocados pinos de fibra de carbono Reforpost (Angelus) e UMC-post (Bisco), respectivamente. O Grupo B também foi subdividido: o Subgrupo 4 recebeu pino e núcleo metálico fundido; os Subgrupos 5 e 6, os pinos Reforpost e UMC-post, com núcleo de resina composta Filtek™ Z-250 (3M®). Na cimentação, utilizou-se o cimento resinoso RelyX™ ARC (3M®). Os corpos de prova foram submetidos à termociclagem e, depois, a testes de compressão, nos quais receberam cargas contínuas e progressivas, em um ângulo de 130°, na face lingual, até que houvesse falha ou fratura. Os resultados foram avaliados por análise de variância e teste de Tukey (5%). Fraturas encontradas: reparáveis e reparáveis, mas com necessidade de aumento de coroa clínica ou indicativas de exodontia. As raízes restauradas com pinos e núcleos fundidos suportaram cargas iguais às admitidas pelos dentes com coroa íntegra e sem pinos, entretanto sofreram fraturas radiculares graves, indicativas de extração. As raízes com pinos de fibra de carbono toleraram as menores cargas e atingiram os melhores índices de fraturas reparáveis; a utilização de tais pinos pode diminuir a incidência de fraturas radiculares que determinam a perda do elemento dental.
Biblioteca responsável: BR501.1
Selo DaSilva