Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Association between estimated glomerular filtration rate and sodium excretion in urine of African descendants in Brazil: a population-based study / Associação entre taxa de filtração glomerular estimada e excreção urinária de sódio de descendentes de africanos no Brasil: um estudo populacional

Santos, Elisângela Milhomem dos; Brito, Dyego José de Araújo; França, Ana Karina da Cunha Teixeira; Lages, Joyce Santos; Santos, Alcione Miranda dos; Salgado Filho, Natalino.
J. bras. nefrol; 40(3): 248-255, July-Sept. 2018. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-975905

RESUMO INTRODUÇÃO:

O consumo excessivo de sal é um fator de risco para o desenvolvimento de doença renal crônica (DRC).

OBJETIVO:

Avaliar a associação entre taxa de filtração glomerular estimada (eGFR) e excreção urinária de sódio em amostra isolada de urina de brasileiros de ascendência africana.

MÉTODOS:

Trata-se de um estudo transversal de base populacional que incluiu 1.211 brasileiros de ascendência africana que vivem na cidade de Alcântara, no Maranhão. Foram analisados dados demográficos, nutricionais, clínicos e laboratoriais. A excreção urinária de sódio foi estimada usando a equação de Kawasaki. Os cálculos da TFGe foram realizados por meio da equação do Chronic Kidney Disease Epidemiology Collaboration. O modelo de regressão linear multivariada foi utilizado para identificar a relação entre excreção de sódio e TFGe.

RESULTADOS:

A idade média foi de 37,5 ± 11,7 anos e 52,8% dos participantes eram mulheres. A média da excreção urinária de sódio, ao invés de excreção urinária média foi de 204,6 ± 15,3 mmol/dia e a TFGe foi de 111,8 ± 15,3 mL/min/1,73 m2. A regressão linear multivariada mostrou que a TFG correlacionou-se independentemente com a excreção de sódio (β = 0,11; p < 0,001), idade (β = -0,67; p < 0,001), sexo feminino (β = -0,20; p < 0,001) e índice de massa corporal (IMC; β = -0,09; p < 0,001).

CONCLUSÕES:

O presente estudo mostrou que idade, sexo feminino e IMC correlcionaram-se negativamente com TFGe. Ao negativamente correlacionados com TFGe. Excreção de sódio foi a única variável que mostrou correlação positiva com TFGe, indicando que a alta excreção urinária de sódio pode determinar um quadro de hiperfiltração, acarretando consequências adversas para a função renal a longo prazo.
Biblioteca responsável: BR1.1
Selo DaSilva