Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Análise comparativa das políticas de assistência farmacêutica entre Brasil e Cuba: uma revisão integrativa / Comparative analysis of pharmaceutical assistance policies between Brazil and Cuba: an integrative review / Análisis comparativo de las políticas de asistencia farmacéutica entre Brasil y Cuba: una revisión integrativa

Velasques Paladini, Sheyla; Famer Rocha, Cristianne Maria; Lassen Petersen, Leticia.
Cad. Ibero Am. Direito Sanit. (Impr.); 6(3): 144-160, jul.-set. 2017.
Artigo em Português | LILACS, Bioética | ID: biblio-877610
Introdução - Brasil e Cuba têm sistemas universais de saúde, amplamente financiados e regulados pelo setor público. Este estudo tem como objetivo realizar uma comparação dos sistemas nacionais de saúde do Brasil e de Cuba, com foco nas respectivas Políticas de Assistência Farmacêutica. Metodologia - trata-se de uma revisão integrativa da literatura. Resultados - foram encontrados 48 artigos Cubanos e 171 artigos Brasileiros. Após análise, foram selecionados 5 artigos cubanos sobre Políticas de Assistência Farmacêutica em Cuba, e 21 artigos brasileiros sobre Política de Assistência Farmacêutica no Brasil. Discussão - a despeito das diferenças (culturais, históricas, geográficas, etc.), ambos são países em desenvolvimento com sistemas nacionais de saúde que têm como propósito o acesso universal e gratuito; contudo, esses sistemas têm diferenças marcantes quanto a aspectos econômicos e de governança, as quais podem explicar os resultados superiores de Cuba em indicadores de saúde pública e qualidade de vida. Conclusão - em Cuba, os medicamentos são fornecidos pelo Estado; no Brasil, os medicamentos podem ser fornecidos diretamente, nos termos da respectiva Política Nacional de Medicamentos e da Política de Assistência Farmacêutica, ou adquiridos em farmácias particulares ­ nesse caso, eles podem ser subsidiados por programas como a Farmácia Popular. Dessa forma, o sistema brasileiro é mais complexo, o que o torna mais suscetível a falhas de governança e a falhas de mercado
Biblioteca responsável: BR1930.9
Selo DaSilva