Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Avaliação de atividades biológicas dos extratos de Rosmarinus officinalis L. (alecrim) e Thymus vulgaris L. (tomilho) / Assessment of biological activities of Rosmarinus officinalis L. (rosemary) and Thymus vulgaris L. (thyme) extracts

Oliveira, Jonatas Rafael de.
São José dos Campos; s.n; 2016. 156 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-867675
No presente estudo foram avaliadas algumas atividades biológicas dos extratos de R. officinalis L. (alecrim) e T. vulgaris L. (tomilho), verificando:I. Atividade antimicrobiana sobre biofilmes monomicrobianos de Candida albicans, Staphylococcus aureus, Enterococcus faecalis, Streptococcus mutans e Pseudomonas aeruginosa e associações de C. albicans com cada uma destas bactérias, após determinação da concentração inibitória mínima (CIM) e concentração microbicida mínima (CMM) sobre culturas planctônicas destes micro-organismos; II. Viabilidade celular sobre macrófagos de camundongo (RAW 264.7), fibroblastos gengivais humanos (FMM-1), linhagem tumoral de carcinoma mamário (MCF-7) e linhagem tumoral de carcinoma cervical (HeLa); III. Atividade antiinflamatória sobre RAW 264.7 estimulada por lipopolissacarídeo (LPS) de Escherichia coli; e IV. Atividade genotóxica. Após verificação da capacidade antimicrobiana dos extratos, por método de microdiluição em caldo, as concentrações mais efetivas foram aplicadas nos demais testes.Sobre os biofilmes mono e polimicrobianos, formados por 48 h em poços de placa de microtitulação, a ação dos extratos foi analisada após exposição de 5 min, com quantificação de UFC/mL e analise de suaviabilidade. Da mesma forma, sobre as linhagens celulares (RAW 264.7,FMM-1, MCF-7 e HeLa), cultivadas por 24 h em placas de microtitulação,os extratos foram analisados com os ensaios de MTT, vermelho neutro(VN) e cristal violeta (CV). Foi analisado o efeito anti-inflamatório dos extratos com ensaio imunoenzimático ELISA, pela quantificação de citocinas pró-inflamatórias (TNF-α e IL-1β). A genotoxicidade dos extratos foi verificada pela frequência de micronúcleos (MN) formados em 1000 células. Os resultados foram analisados por T-Test ou ANOVA e Tukey Test (p ≤ 0,05). Em relação ao extrato de R. officinalis L. foi observada redução significativa de todos os biofilmes após exposição de 5 min, bem como, redução de sua viabilidade.Quanto às células, ...
Biblioteca responsável: BR243.1
Localização: BR243.1; D691, O4a
Selo DaSilva