Your browser doesn't support javascript.

Biblioteca Virtual em Saúde

Brasil

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Relação mãe-filho e fatores associados: análise hierarquizada de base populacional em uma capital do Brasil-Estudo BRISA / Mother-child relationship and associated factors: Hierarchical analysis of the population base in a Brazilian state capital - BRISA Study

Cavalcante, Milady Cutrim Vieira; Lamy Filho, Fernando; França, Ana Karina Teixeira da Cunha; Lamy, Zeni Carvalho.
Ciênc. saúde coletiva; 22(5): 1683-1693, maio 2017. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-839984
Resumo Diversos fatores podem interferir na relação mãe-filho. Estudos sobre as diferentes características maternas e esta relação são escassos, avaliam principalmente mulheres com psicopatologias e utilizam modelos de regressão simultânea com ajuste para múltiplos confundidores. Este estudo objetivou avaliar fatores associados a prejuízos na relação mãe-filho por meio de uma coorte com 3.215 mães de crianças entre 15 e 36 meses de idade. Prejuízos na relação mãe-filho, avaliado pelo Postpartum Bonding Questionnaire, constituiu a variável desfecho e as variáveis explanatórias foram características demográficas, socioeconômicas, da saúde reprodutiva e da saúde mental das mães bem como das condições do nascimento das crianças. Foi utilizada análise de regressão multivariada com abordagem hierarquizada em que os blocos hierárquicos foram estruturados segundo influência na relação mãe-filho. A prevalência de prejuízos na relação mãe-filho foi elevada (12,6%) e associada com fatores de risco à menor escolaridade da mãe (RR = 1,64), não ter planejado a gravidez (RR = 1,42), consumo de bebida alcoólica durante a gravidez (RR = 1,42) e sintomas maternos de estresse (RR = 1,88) e depressão (RR = 2,00). Escolaridade e elementos relacionados à saúde mental materna constituíram risco para prejuízos na relação mãe-filho.
Biblioteca responsável: BR1.1
Selo DaSilva