Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Emprego de casca de arroz como adsorvente para execução de técnica de MSPD para determinar aflatoxinas em cebolas / Use of rice husk as an adsorbent for performing MSPS techinique for determining the aflatoxins occurrence in onion

Carvalho, Ana Paula Moura Guimarães; Hackbart, Helen Cristina dos Santos; Souza, Michele Moraes de; Badiale-Furlong, Eliana.
Rev. Inst. Adolfo Lutz; 71(4): 630-637, out.-dez. 2012. tab, graf
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP | Dez 2012 | ID: ses-27190
Resumo: Foi estudada a extração simultânea de aflatoxinas (AFLAs) B1, B2, G1 e G2 em cebolas por meio de técnica de dispersão da matriz em fase sólida (MSPD), utilizando-se a casca de arroz como adsorvente. A identificação e quantificação das aflatoxinas foram realizadas empregando-se cromatografia em camada delgada de alta eficiência (CCDAE) e cromatografia líquida de alta eficiência acoplada ao detector de fluorescência (CLAE-FL). O melhor adsorvente foi constituído de mistura de casca de arroz: terra diatomácea (1:1)(p/p), empregado na proporção de 1:1 (p/p) com a massa de amostra e a mistura clorofórmio: metanol (5:25) (v/v) como eluente. A metodologia mostrou limites de detecção que variaram de 0,05 a 1 μg.kg-1,de exatidão entre 78 e 93%, e coeficientes de variação compreendidos entre 11 e 14%. Após a validação, a metodologia foi testada quanto à sua aplicabilidade para determinar a ocorrência das aflatoxinas em amostras de cebola, as quais foram classificadas segundo a norma do MAPA. A contaminação com aflatoxina foi verificada em 43% das amostras analisadas com teor máximo de 90μg.kg-1 de AFLAB2. (AU)
Biblioteca responsável: BR91.2
Localização: BR91.2; / BR76.1