Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Knowledge, attitudes and adherence to treatment in individuals with hypertension and diabetes mellitus / Conhecimento atitudes e adesão ao tratamento em indivíduos com hipertensão e diabetes

Mazzuchello, Francielle Rosso; Tuon, Lisiane; Simões, Priscyla Waleska; Mazon, Josete; Dagostin, Valdemira Santina; Tomasi, Cristiane Damiani; Hoepers, Neiva; Birolo, Ioná Vieira Bez; Ceretta, Luciane Bisognin.
Mundo saúde (Impr.); 40(4): [418-432], out., 2016. tab
Artigo em Inglês | MS | Out 2016 | ID: mis-38627
Resumo: Chronic Noncommunicable Diseases (NCD) constitute a major health problem in Brazil and corresponds to about 70%of the causes of death. The most common are systemic arterial hypertension and diabetes mellitus, which require thepatients to be more closely controlled for its treatment and management². This study aimed to analyze the knowledge,attitudes and adherence to the treatment of individuals with arterial hypertension and associated type 2 diabetesmellitus, accompanied by a Family Health team. This was a cross-sectional, descriptive and prospective quantitativeapproach. The population consisted of patients diagnosed with hypertension and type 2 diabetes mellitus, enrolled inthe HIPERDIA program. Data were collected from August to November of 2014 through the Diabetes Knowledge ScaleQuestionnaire (DKN-A); Diabetes Attitudes Questionnaire (ATT-19) and Martín-Bayarre-Grade (MBG). 102 individualswere interviewed, the majority of whom were women, married, white, with low schooling, and with a median age of 68.5years. Everyone was on medication and most of them did not practice any kind of physical activity. An unsatisfactoryresult was found in relation to the knowledge about the disease, negative attitude regarding the management of thedisease, and partial adherence to the treatment. It is thus considered that individuals with hypertension and diabetesmellitus did not modify their attitudes regarding the adoption of healthy life habits for the more adequate coping of thedisease.(AU)
As Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) se constituem no maior problema de saúde do Brasil e correspondema cerca de 70% das causas de morte, sendo as mais comuns delas a hipertensão arterial sistêmica e a diabetesmellitus tipo 2, que exigem dos pacientes acometidos maior controle em relação ao seu tratamento e manejo². Assim,este estudo teve como objetivo analisar o conhecimento, as atitudes e a adesão ao tratamento de indivíduos comhipertensão arterial e diabetes mellitus tipo 2, os quais foram acompanhados por uma equipe do programa Saúde daFamília. Trata-se, portanto, de um estudo transversal, descritivo e prospectivo de abordagem quantitativa. O quadrode indivíduos analisados foi constituído por pacientes com diagnóstico de hipertensão arterial e diabetes mellitus tipo2 cadastrados no programa HIPERDIA. Os dados foram coletados no período de agosto a novembro de 2014, pormeio dos questionários Diabetes Knowledge Scale Questionnaire (DKN-A), Attitudes Questionnaire (ATT-19) e MartínBayarre-Grau(MBG). Foram entrevistados 102 indivíduos, sendo a maioria composta por mulheres casadas, brancas,de baixa escolaridade, com idade mediana de 68,5 anos. Ao longo da pesquisa, verificou-se que todos faziam uso demedicamentos e a maioria não praticava nenhum tipo de atividade física. Constatou-se também resultado insatisfatóriocom relação ao conhecimento sobre a doença, atitude negativa relacionada ao manejo da doença e adesão parcialao tratamento. Verificou-se, assim, que a maior parte dos indivíduos com hipertensão e diabetes mellitus envolvidosna pesquisa, apesar de cientes de seu quadro, escolheram não modificar suas atitudes ou adotar hábitos de vida maissaudáveis que lhes garantissem o enfrentamento mais adequado da doença.(AU)
Biblioteca responsável: BR599.1