Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Continuing education in health from the perspective of Augustine of Hippo.

Fernandes, Fabíola Chaves; Cortez, Elaine Antunes; Laprovita, Daniel; Almeida, Lidiane Peixoto de; Ferreira, Aline Figueiredo; Corvino, Marcos Paulo Fonseca.
Rev Bras Enferm; 70(3): 656-661, 2017 May-Jun.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | Jun 2017 | ID: mdl-28562817
Resumo: Objective:: To reflect about continuing education from the perspective of Augustine of Hippo and his theories based on the construction of knowledge and the learning process. Method:: This is a theoretical reflection study whose aim is to propose dimensions of analysis, emphasizing the history and challenges of continuing education. Such dimensions analyze the production of knowledge in Augustinian pedagogy, its historical aspects and its close relationship with lifelong education in health professions. Results:: The results show the difficulty of continuing education to reach adequate importance in health services, and that of academia in appropriating the thoughts of renowned philosophers such as Augustine. This is a result of ignorance about the convergence of these principles and their relevance. Final considerations:: Continuing education and Augustinian pedagogy walk hand in hand in terms of care, meeting the needs that originate from practice and that are reflected in it, challenging isolated knowledge and putting different areas of knowledge to work together. Objetivo:: Refletir sobre a educação permanente na perspectiva de Agostinho de Hipona e suas teorias pautadas na construção do conhecimento e no processo de aprendizagem. Método:: Trata-se de uma reflexão teórica cujo intuito é propor dimensões de análise, enfatizando a história e os desafios da educação permanente. Tais dimensões analisam a produção do conhecimento na pedagogia agostiniana, seus aspectos históricos e sua relação próxima com a educação permanente em saúde. Resultados:: Revela a dificuldade da educação permanente em ter sua dimensão alcançada noserviço de saúde, tal qual a da academia de apropriar-se do pensamento de filósofos renomados como Agostinho, fruto do desconhecimento da convergência desses pressupostos e de sua relevância. Considerações Finais:: Considera-se que a educação permanente e a pedagogia agostiniana caminham juntas no cuidar, atendendo às necessidades advindas da prática e nela refletida, confrontando os saberes isolados e com eles operando em conjunto.