Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Care path of person with stroke: from onset to rehabilitation.

Faria, Ana da Conceição Alves; Martins, Maria Manuela Ferreira Pereira da Silva; Schoeller, Soraia Dornelles; Matos, Leandro Oliveira de.
Rev Bras Enferm; 70(3): 495-503, 2017 May-Jun.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | Jun 2017 | ID: mdl-28562796
Resumo: Objective:: to describe the care path of the person with stroke goes through and to identify the important events in this path. Method:: qualitative descriptive exploratory research, using the semi-structured interview technique based on Meleis's Middle-Range Theory. The sample was composed of 13 people who became dependent after a stroke and were admitted to two hospital units in the region of Vale do Ave, Portugal. Data were collected between January and October 2013. Content analysis was used to analyze the data. Results:: The data revealed that the person's care path goes from recognition of the symptoms to preparation for hospital discharge. Adapting to the new situation of dependence brings the need for new competencies. Final considerations:: The research aims to contribute to the improvement of nursing care regarding care for people with stroke including onset, recovery and rehabilitation, and home care. Objetivo:: Descrever o percurso da pessoa com Acidente Vascular Encefálico e identificar os acontecimentos significativos neste percurso. Método:: Abordagem qualitativa e natureza exploratória- descritiva, valeu-se da técnica de entrevista semiestruturada baseada na Teoria de Médio Alcance de Meleis. Participaram 13 pessoas que se tornaram dependentes devido à Acidente Vascular Encefálico e recorreram a duas Unidades da região do Vale do Ave, Portugal. A colheita de dados deu-se durante Janeiro a Outubro de 2013. Para análise dos dados foi utilizada a análise de conteúdo. Resultados:: Os dados revelaram que o trajeto da pessoa vai desde o reconhecimento dos sintomas até à preparação da alta hospitalar. A dependência traz a necessidade de adquirir competências para se adaptar à nova situação. Considerações finais:: Espera-se contribuir para a melhoria dos cuidados de enfermagem no atendimento das pessoas acometidas com Acidente Vascular Encefálico, desde o acometimento, recuperação e reabilitação, até aos cuidados domiciliares.