Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Innocuousness of sandwiches sold on the streets of Cuiaba, Mato Grosso state, Brazil / Inocuidade de sanduíches vendidos nas ruas de Cuiabá - MT, Brasil

Bezerra, Aída Couto Dinucci; Reis, Regina Baptista dos; Bastos, Deborah Helena Markowicz.
Nutrire Rev. Soc. Bras. Aliment. Nutr; 39(3): 284-296, dec 2014. tab
Artigo em Português | LILACS | Dez 2014 | ID: lil-737288
Resumo: Objective: This article discusses the problem involving the street food commerce and its sanitary conditions, aiming at the food safety as part of food security and promotion of human right to healthy eating. It was analyzed the effectiveness of an educational intervention on Good Manufacture Practices carried out with food street vendors. The sandwich, known as the "baguncinha", was sold in the city of Cuiaba/MT/Brazil, in 2005. Methods: It is a cross-sectional study with a test group case. Before the training intervention, 105 sandwiches were tested by standard methods regarding heat-stable coliform counts; identification of Bacillus cereus, Clostridium perfringens, Staphylococcus aureus; and incidence of Salmonella spp. One hundred eighty new samples were analyzed one and six months after the training program, totaling 285 sandwiches. Results: A total of 31.4% commercial premises were considered unsuitable for food consumption. The training program applied in this study does not seem to have altered the microbiological quality of sandwiches. Conclusions: This scenario can contribute to a high risk associated with foodborne illnesses. The results suggest the necessity of a review to identify approaches and methods that bring about effective changes in street food commerce. Interventions should be associated with actions for hygiene-awareness of the consumers. Furthermore, a debate on the importance of regulatory public policies is recommended.
Objetivo: O presente artigo contribui para a discussão sobre a questão da comercialização de comida de rua e a sua relação com a qualidade higiênico-sanitária, como parte da segurança alimentar e nutricional, na perspectiva da promoção do direito humano à alimentação adequada. Teve como objetivo analisar a eficácia de uma intervenção educativa sobre Boas Práticas de Manipulação, desenvolvida em 2005, como os comerciantes de sanduíches conhecidos como "baguncinha", vendidos nas ruas do município de Cuiabá. Método: Foi delineado como um estudo transversal do tipo grupo controle. Antes da qualificação, foram testados 105 sanduíches, para contagem de coliformes termotolerantes; identificação de Bacillus cereus, Clostridium perfringens e Staphylococcus aureus, e incidência de Salmonella spp. Foram analisadas 180 novas amostras um e seis meses após o treinamento, totalizando 285 sanduíches. Resultados: Um total de 31,4% dos estabelecimentos estava inadequado para o consumo de alimentos e o programa de treinamento aplicado na pesquisa parece não ter alterado a qualidade microbiológica do sanduíche. Conclusão: Este cenário pode contribuir para um elevado risco associado a doenças transmitidas por alimentos. Os resultados assinalam a necessidade de uma revisão para identificar abordagens e métodos que permitam mudanças efetivas no comércio de comida de rua. É aconselhável que as intervenções sejam associadas a ações de conscientização dos consumidores sobre a questão higiênico-sanitária. Além disso, é fundamental que provoquem o debate sobre a importância da regulamentação de políticas públicas específicas para este segmento comercial.
Biblioteca responsável: BR1.1