Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Relação entre a Escala de Adesão Terapêutica de oito itens de Morisky (MMAS-8) e o controle da pressão arterial / Association between the 8-item Morisky Medication Adherence Scale (MMAS-8) and blood pressure control

Oliveira-Filho, Alfredo Dias; Barreto-Filho, José Augusto; Neves, Sabrina Joany Felizardo; Lyra Junior, Divaldo Pereira de.
Arq. bras. cardiol; 99(1): 649-658, jul. 2012. tab
Artigo em Português | LILACS | Jul 2012 | ID: lil-647737
Resumo: FUNDAMENTO: A não adesão terapêutica é um importante e frequentemente não reconhecido fator de risco que contribui para o reduzido controle da Pressão Arterial (PA). OBJETIVO: Determinar a relação entre a adesão terapêutica mensurada a partir de uma versão validada em português da MMAS-8 e o controle da PA em pacientes ambulatoriais hipertensos. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal com pacientes hipertensos maiores de 18 anos atendidos em seis unidades da Estratégia de Saúde da Família, em Maceió (AL), por meio de entrevistas e mensuração da pressão arterial em domicílio, entre janeiro e abril de 2011. A adesão foi determinada por meio de versão da MMAS-8 traduzida para realização deste estudo. Foram considerados aderentes aqueles pacientes com pontuação igual a 8 na MMAS-8. RESULTADOS: A prevalência da adesão terapêutica entre os 223 pacientes investigados foi de 19,7%, enquanto 34% apresentaram PA controlada (> 140/90 mmHg). O valor médio de adesão segundo a MMAS-8 foi 5,8 (±1,8). Os pacientes aderentes se revelaram mais propensos (OR = 6,1; IC [95%] = 3,0 a 12,0) a ter a pressão arterial sob controle do que aqueles que atingiram valores médios (6 a <8) ou baixos (<6) no score de adesão. A versão em português da MMAS-8 apresentou associação significativa com o controle da PA (p = 0,000). CONCLUSÃO: O diagnóstico do comportamento não aderente por meio da aplicação da MMAS-8 em pacientes sob uso de medicamentos anti-hipertensivos foi fator preditivo de valores elevados de PA sistólica e diastólica.
BACKGROUND: Non-adherence to treatment is an important and often unrecognized risk factor that contributes to reduced control of blood pressure (BP). OBJECTIVE: To determine the association between treatment adherence measured by a validated version in Portuguese of the 8-item Morisky Medication Adherence Scale (MMAS-8) and BP control in hypertensive outpatients. METHODS: A cross-sectional study was carried out with hypertensive patients older than 18 years, treated at six of the Family Health Strategy Units in Maceió (AL), through interviews and home blood pressure measurements, between January and April 2011. Adherence was determined by MMAS-8 version translated for this study. The patients were considered adherent when they had a score equal to 8 at the MMAS-8. RESULTS: The prevalence of adherence among the 223 patients studied was 19.7%, while 34% had controlled BP (> 140/90 mmHg). The average adherence value according to the MMAS-8 was 5.8 (± 1.8). Adherent patients showed to be more prone (OR = 6.1, CI [95%] = 3.0 to 12.0) to have blood pressure control than those who reached mean (6 to <8) or low values (<6) at the adherence score. The Portuguese version of MMAS-8 was showed a significant association with BP control (p = 0.000). CONCLUSION: The diagnosis of non-adherent behavior through the application of MMAS-8 in patients using of antihypertensive medications was predictive of elevated systolic and diastolic BP.
Biblioteca responsável: BR1.1