Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Surto de toxinfecção alimentar em funcionários de uma empreiteira da construção civil no muncípio de Cubatão, São Paulo/Brasil / Food-borne infection outbreak among the employees of an engineering and construction company in Cubatão, São Paulo/Brazil

Passsos, Estevão de Camargo; Almeida, Camila Souza; Rosa, João Paulo; Rozman, Luciana Martins; Mello, Ana Ruth Pereira de; Souza, Cícero Vagner de; Paschoal, Regina Célia; Tavares, Mário.
Rev. Inst. Adolfo Lutz; 67(3): 237-240, set.-dez. 2008. tab
Artigo em Português | LILACS | Dez 2008 | ID: lil-512674
Resumo: Foi notificado, em dezembro de 2007, um surto de toxinfecção alimentar em 54 funcionários de uma empreiteira da construção civil a serviço em uma refinaria do município de Cubatão, SP. Sintomas de diarréia, cólica abdominal, náuseas, mal estar, cefaléia, vômitos, tontura e febre foram observados. A Vigilância Sanitária Municipal coletou amostras de alimentos preparados no dia seguinte da notificação e de águas utilizadas na empresa produtora de alimentos e no restaurante da empreiteira. As amostras foram analisadas segundo a metologia descrita no Compendium APHA(2001) e Standard methods(2005); os resultados foram comparados aos padrões microbilógicos estabelecidos pela Resolução RDC nº12/2001 e pela Portaria nº 518/2004. Coliformes fecais totais foram observados nas amostras de água da empresa e do restaurante; colformes termotolerantes foram identificados na amostra de carne assada servida no restaurante da empresa (N.M.P.28/g). Staphyloccus coagulase positiva, Bacillus cereus, Salmonella spp e clostrídios sulfito-redutores não foram detectados. Em janeiro de 2008, a Vigilância Sanitária colheu nos estabelecimentos envolvidos amostras de alimentos, as quais encontravam-se dentro dos padrões microbiológicos estabelecidos pela Resolução RDC nº12/2001. Este relato mostra a importância do trabalho em conjunto entre os serviços municipais e o laboratório de saúde publica.
Biblioteca responsável: BR91.2