Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Percepção materna quanto aos filhos recém-nascidos hospitalizados / Maternal perception regarding hospitalized newborns / Percepción materna con respecto a hijos recién nacidos hospitalizados

Carmona, Elenice Valentim; Vale, Ianê Nogueira do; Ohara, Conceição Vieira da Silva; Abrão, Ana Cristina Freitas de Vilhena.
Rev. bras. enferm; 67(5): 788-793, 2014. tab
Artigo em Português | INTEGRALIDADE | Out 2014 | ID: int-4420
Resumo: Estudo transversal e descritivo, desenvolvido em unidade neonatal de um hospital público de ensino do estado de São Paulo, Brasil, em que se objetivou verificar a percepção das mães quanto aos filhos recém-nascidos hospitalizados. A amostra foi constituída por 100 mulheres, questionadas, por meio do Inventário de Percepção Neonatal de Broussard, sobre quanta dificuldade esperavam que os bebês da unidade, em geral, apresentassem para comportamentos como: chorar; alimentar; regurgitar ou vomitar; evacuar; dormir e estabelecer uma rotina. Em seguida, as mesmas perguntas foram repetidas sobre o próprio filho. Noventa mães consideraram os filhos com menos dificuldades que os outros bebês da unidade. As mulheres maisjovens e as mães de bebês com maiores pesos tenderam a considerar seus filhos com mais dificuldade. O Inventário é de fácil aplicação e pode ser útil no processo de avaliação da interação mãe-filho, embora seu resultado não possa ser considerado de forma isolada. (AU)
Cross-sectional descriptive study conducted in the neonatal unit of a public teaching hospital in the state of São Paulo, Brazil, which aimed to determine the perceptions of mothers about their newborns hospitalized children. The sample consisted of 100 women questioned, through the Neonatal Perception Inventory Broussard, about how much trouble was expected to bepresented by babies of the general unit, on behaviors such as crying; feeding; regurgitate or vomit; evacuate; sleep and have a routine. Then, the same questions were repeated about their own babies. Ninety mothers considered their children with fewer difficulties than other babies at the unit. Younger women and mothers of infants with higher weights tended to consider theirchildren with more difficulty. The Inventory is easy to apply and may be useful in the evaluation of mother-child interaction, although its result cannot be considered in isolation.(AU)
Estudio descriptivo transversal realizado en la unidad neonatal de un hospital público de enseñanza en el estado de São Paulo, Brasil, que tive como objetivo determinar las percepciones de las madres con respecto a sus hijos recién nacidos hospitalizados. La muestra consistió en 100 mujeres a quien, a través del Inventario de Percepción Neonatal Broussard, se preguntó por lacantidad de problemas esperaban que los bebés de la unidad general presentasen respecto a comportamientos como el llanto; alimentos; regurgitar o vomitar; evacuar; dormir y establecer una rutina. Entonces, las mismas preguntas se repitieron a respecto de su propio hijo. Noventa madres consideraran a sus hijos con menos dificultad que los otros bebés en la unidad. Las mujeres más jóvenes y las madres de los recién nacidos con pesos mayores tendían a ver a sus hijos con más dificultades. El inventarioes fácil de aplicar y puede ser útil en la evaluación del proceso de interacción madre-hijo, aunque sus resultados no pueden ser considerados aisladamente.(AU)
Biblioteca responsável: BR433.1