Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

O controle da malária, em área de construção de hidrelétricas no ecossistema amazônico, pode ter êxito?/Malaria control in area of hydroelectric construction on the Amazonian ecosystem can succeed?

Ladislau, José Lázaro de Brito; Póvoa, Marinete Marins; Sucupira, Izis Mônica Carvalho; Galardo, Allan Kardec Ribeiro; Damasceno, Osvaldo Correia; Cardoso, Bernardo da Silva; Tauil, Pedro Luiz.
Rev Pan-Amaz Saude; 7(Ed. esp.): 115-122, 2016. mapas, tab
Artigo em Inglês | IEC | 2016 | ID: iec-15853
Resumo: Malaria remains one of the most important public health problems in Brazil. The construction of large dams generates economic and social benefits and improves the quality of life of the population; however, it creates a great environmental impact, which may affect human health. This study aimed to prevent negative environmental impacts and to enhance positive impacts in the area of influence of the hydroelectric power plant in Belo Monte, Pará State, Brazil. This ecological study was conducted in order to evaluate the structure and procedures for malaria control in five municipalities located in the area of direct influence of the hydroelectric construction: Altamira, Anapu, Brasil Novo, Senador José Porfírio, and Vitória do Xingu. Early diagnosis and treatment, and use of mosquito nets impregnated with long-lasting insecticides were the main measures applied in a strategy of integrated care. The incidence of malaria evaluated in these municipalities decreased from 6,275 cases in 2011 to 79 in 2015, and no cases of falciparum malaria have been reported in any of them since April 2014. The measures and the strategy applied were quite effective in controlling malaria. The improvement of public management coupled to the guarantee of financial support was essential to reach the planned objective (AU)
A malária permanece como um dos mais importantes problemas de saúde pública no Brasil. A construção de grandes represas gera benefícios sociais e econômicos e promove a qualidade de vida da população; entretanto, cria um grande impacto ambiental que pode afetar a saúde humana. Este estudo visou à prevenção de impactos ambientais negativos e ao aumento dos impactos positivos na área de influência da usina hidrelétrica em Belo Monte, Estado do Pará, Brasil. Este estudo ecológico foi elaborado a fim de avaliar a estrutura e procedimentos para o controle da malária em cinco municípios localizados na área de influência direta de construção da hidrelétrica: Altamira, Anapu, Brasil Novo, Senador José Porfírio e Vitória do Xingu. Diagnóstico e tratamento precoces e o uso de mosquiteiros impregnados por pesticidas de longa ação foram as principais medidas aplicadas em uma estratégia de cuidados integrados. A incidência de malária avaliada nesses municípios caiu de 6.275 casos em 2011 para 79 em 2015, e nenhum caso de malária causada por Plasmodium falciparum foi relatado em qualquer um deles desde abril de 2014. As medidas e a estratégia aplicadas foram bastante eficazes no controle da malária. Uma melhor gestão pública juntamente com a garantia de suporte financeiro foram fundamentais para alcançar o objetivo planejado (AU)
Biblioteca responsável: BR275.1
Localização: PCIEC2016