Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Infecção por micoplasma e efeitos inflamatórios em roedores criados em laboratório para pesquisa experimental/Mycoplasma infection and inflammatory effects on laboratory rats bred for experimental research

Ceola, Camila Fernandes; Sampaio, Janaina; Blatt, Solange Lúcia; Cordova, Caio Mauricio Mendes de.
Rev Pan-Amaz Saude; 7(2): 59-66, 2016. ilus, tab
Artigo em Inglês | IEC | 2016 | ID: iec-15704
Resumo: Mycoplasma pulmonis is the agent of murine respiratory mycoplasmosis and is the most frequently isolated species from laboratory rats. One of the important consequences of its infection is the reduction of breeding rates and significant interferences in the experiments using these animals. Its experimental infection is also considered a model for studying human infection by M. pneumoniae. We have recently reported M. pulmonis infection rates of up to 75 percent in rodents bred in facilities for experimental research; however, its effect in the animals' immune system was not evaluated. Therefore, the aim of this work was to investigate the effect of M. pulmonis in rats bred at the animal facility of University of Blumenau, by polymerase chain reaction and culture, in order to verify the viability of the use of these animals for experimentation. Inflammatory parameters, such as C-reactive protein (CRP) and alpha-1 acid glycoprotein (A1GP), as well as haematological parameters were determined from blood samples. It was observed a positivity rate of 80 percent of M. pulmonis infection. It was also noticed that mycoplasma infection was associated with increased CRP and A1GP levels, as well as blood monocytes. Considering that the possibility of mycoplasma infection is a well-known issue, and that the routine examinations and preventive measures have been well standardised internationally for many years, the findings of this study indicate that the use of the evaluated animals is inacceptable for experimental research. It is strongly advisable that laboratories which conduct this kind of research should be assured of the absence of mycoplasma infection in the animals were used (AU)
Mycoplasma pulmonis é o agente da micoplasmose respiratória murina, sendo a espécie mais frequentemente isolada em roedores de laboratórios. Uma das importantes consequências de sua infecção é a redução de taxas de reprodução e significantes interferências nos experimentos usando esses animais. Sua infecção experimental é também considerada um modelo para estudos de infecção pelo M. pneumoniae. Atualmente foram relatadas taxas de infecção por M. pulmonis de até 75 por cento em roedores criados em locais de pesquisas experimentais; no entanto, este efeito no sistema imunológico dos animais ainda não foi avaliado. Portanto, o objetivo deste estudo foi o de investigar o efeito do M. pulmonis em roedores criados em instalações da Universidade de Blumenau pela reação em cadeia por polimerase, a fim de verificar a viabilidade do uso desses animais para experiências. Parâmetros de inflamação tais como proteína C reativa (PCR) e alpha-1 glicoproteína ácida (AGPA), assim como os parâmetros hematológicos foram determinados por meio de amostras de sangue. Foi observada taxa de positividade de 80 por cento de infecção por M. pulmonis e, também, que a infecção por micoplasma estava associada ao aumento dos níveis de PCR e AGPA, assim como os monócitos. Considerando que a possibilidade da infecção por micoplasma ser um assunto conhecido e que exames de rotina e medidas preventivas têm sido internacionalmente padronizados por muitos anos, os achados deste estudo indicam que a utilização dos animais avaliados é inaceitável para a pesquisa experimental. É extremamente aconselhável que os laboratórios que conduzem esse tipo de pesquisa estejam seguros quanto à ausência de infecção por micoplasma nos animais que foram usados (AU)
Biblioteca responsável: BR275.1