Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Nível de atividade física e risco de quedas em idosos institucionalizados / Level of physical activity and risk of falls in the institutionalized elderly

Alves, Roberta Almeida; Lombardi Júnior, Império; Agner, Vania Fernanda Clemente.
Rev. Pesqui. Fisioter; 8(4): 518-527, nov., 2018. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | Nov 2018 | ID: biblio-968814
Resumo: INTRODUÇÃO: O envelhecimento se caracteriza pelo declínio progressivo de todos os processos fisiológicos, o que acarreta em alterações de todos os órgãos e sistemas, gerando perda de força muscular e déficit de equilíbrio. Esses processos podem ser agravados se o indivíduo for inativo fisicamente. OBJETIVO: avaliar o nível de atividade física e risco de quedas em idosos institucionalizados. MÉTODOS: Trata-se de um estudo quantitativo transversal, realizado com os 24 idosos residentes em uma ILPI, na cidade de São Paulo. Para a avaliação do equilíbrio foi utilizada a Escala de Equilíbrio de Berg e a avaliação do nível de atividade física, realizada por meio do IPAQ. RESULTADOS: a frequência de quedas nos últimos 3 meses foi de 16,66% e para o último ano de 20,83%. Idosos com tempo de institucionalização menor que 5 anos apresentam maior risco de quedas do que os idosos com maior tempo de institucionalização. Em relação à deambulação observamos que 41,66% dos homens deambulavam, índice este superior ao sexo feminino. Quanto ao equilíbrio, foi observado que 83,33% do total dos idosos apresentavam déficit de equilíbrio, sendo destes 50% com 80 anos ou mais. Em relação ao IPAQ, 87,5% dos idosos foram classificados como sedentários. CONCLUSÃO: A partir deste estudo foi possível concluir que, idosos residentes nessa ILPI apresentam alto índice de risco de quedas, sendo este risco maior em idosos do sexo feminino e idosos institucionalizados a menos de 5 anos. Houve alta taxa de sedentarismo e foi maior em indivíduos com idade superior a 80 anos. [AU]
INTRODUCTION: Aging is characterized by the progressive decline of all physiological processes, which results in alterations of all organs and systems, generating loss of muscular strength and deficit of balance. These processes can be aggravated if the individual is physically inactive. OBJECTIVE: to evaluate the level of physical activity and risk of falls in institutionalized elderly. METHODS: This is a cross-sectional quantitative study performed with the 24 elderly people living in an ILPI, in the city of São Paulo. In order to evaluate the balance, the Berg Balance Scale and the assessment of the physical activity level, using the IPAQ, were used. RESULTS: the frequency of falls in the last 3 months was 16.66% and for the last year 20.83%. Older people with institutionalization time of less than 5 years present a higher risk of falls than older people with longer institutionalization time. Regarding walking, we observed that 41.66% of the men wandered, which is higher than the female sex. Regarding the balance, it was observed that 83.33% of the total of the elderly presented balance deficit, being of these 50% with 80 years or more. In relation to the IPAQ, 87.5% of the elderly were classified as sedentary. CONCLUSION: Based on this study, it was possible to conclude that, elderly people living in this ILPI have a high risk of falls, and this risk is higher in elderly women and institutionalized elderly individuals less than 5 years of age. There was a high rate of sedentary lifestyle and it was higher in individuals older than 80 years. [AU]
Biblioteca responsável: BR1337.9