Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Internações por condições sensíveis à atenção primária em Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul / Hospitalizations for primary care sensitive conditions in Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul / Hospitalizaciones por condiciones sensibles a la atención primaria en Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul

Arruda, Jocinei Santos de; Costa, Juvenal Soares Dias da.
Rev. bras. med. fam. comunidade; 12(39): http://dx.doi.org/10.5712/rbmfc12(39)1256, jan./dez. 2017.
Artigo em Português | LILACS-Express | Dez 2017 | ID: biblio-848823
Resumo: Objetivos: O presente estudo teve por objetivo analisar a tendência das internações por condições sensíveis à atenção primária (ICSAP) em Novo Hamburgo, comparando-a com o restante do Estado do Rio Grande do Sul, e relacionando-a com os investimentos financeiros em saúde e a cobertura da Estratégia Saúde da Família (ESF) no município, no período de 1998 a 2012. Métodos: Foi realizado um estudo ecológico. Os dados foram coletados do Sistema de Internações Hospitalares do SUS. As causas de ICSAP foram baseadas na lista do Ministério da Saúde. A tendência das ICSAP em Novo Hamburgo e no restante do Estado do Rio Grande do Sul foram analisadas por meio dos seus coeficientes padronizados, pelas médias móveis a cada três anos e pela Regressão Binomial Negativa. Foi realizada análise de correlação entre as variáveis de interesse. Resultados: Apesar do aumento de 329,26% nos investimentos financeiros e da expansão da cobertura por ESF no período, atingindo 20,20% da população, não houve diminuição nas tendências dos coeficientes de ICSAP em Novo Hamburgo. No restante do Rio Grande do Sul houve redução nas ICSAP, contudo, os coeficientes foram maiores do que em Novo Hamburgo no período estudado. Conclusões: Embora no presente estudo não tenha sido encontrada associação entre a diminuição nos coeficientes de ICSAP com o aumento da cobertura pela ESF, incremento do investimento financeiro em saúde, investimento financeiro em APS e o gasto per capita em saúde, há evidências que estes estejam correlacionados. Provavelmente, a cobertura de ESF não foi suficiente para impactar as ICSAP.
Objetivos: Este estudio tuvo como objetivo analizar las tendencias de las hospitalizaciones por condiciones sensibles a cuidados de atención primaria (HCSAP) en Novo Hamburgo, comparándolo con el resto del estado de Río Grande do Sul, y relacionándolo con las inversiones en la salud y la cobertura de la Estrategia Salud de la Familia (ESF) en la ciudad, de 1998 a 2012. Métodos: Se realizó un estudio ecológico. Los datos se obtuvieron a través del sistema SUS de los ingresos hospitalarios. Las causas de HCSAP se basaron en la lista del Ministerio de la Salud. La tendencia de HCSAP en Novo Hamburgo y el resto del Rio Grande do Sul se analizaron por medio de los coeficientes estandarizados, las medias móviles cada tres años y la Regresión Binomial Negativa. Se realizó análisis de correlación entre las variables de interés. Resultados: A pesar de un aumento de un 329,26% en las inversiones financieras y la ampliación de la cobertura de ESF en el período, llegando a un 20,20% de la población, no hubo una disminución en las tendencias de las tasas de HCSAP. En el resto de Rio Grande do Sul hubo una reducción en HCSAP, sin embargo, las tasas fueron más altas que en Novo Hamburgo, en el mismo período. Conclusión: Aunque en este estudio no se encontró asociación entre la disminución de los coeficientes HCSAP con el aumento de la cobertura por el ESF, con el aumento de la inversión financiera en APS, y con el gasto per cápita en salud, hay evidencia de que están correlacionados. Es probable que la cobertura del ESF no fue suficiente para afectar la HCSAP.
Objectives: This study aimed to analyze trends in admissions for ambulatory care sensitive conditions (ACSC) in Novo Hamburgo, comparing it with the rest of the Rio Grande do Sul State, and relating it to the investments in health and the Family Health Strategy (FHS) coverage in the city, from 1998 to 2012. Methods: We conducted an ecological study. Data were obtained from the Unified Health System's Hospital Database (SIH-SUS). The causes of ACSC were based on a national list published by the Ministry of Health. ACSC tendencies in Novo Hamburgo and the rest of the Rio Grande do Sul State were analyzed by means of their standardized rates, based on moving averages every three years, and Negative Binomial Regression. Correlation analysis was performed between the variables of interest. Results: Despite an increase of 329.26% in financial investments and the expansion of FHS coverage in the period, reaching 20.20% of the population, there was no decrease in ACSC rate trends in Novo Hamburgo. In the rest of Rio Grande do Sul, there was a reduction in ACSC, however, the rates were higher than in Novo Hamburgo during the same period. Conclusion: Although this study found no association between the decrease in ACSC rates and increased coverage for FHS, increase financial investment in health, financial investment in primary care and per capita spending on health, there is evidence that they are correlated. Probably the FHS coverage was not enough to impact the ACSC.
Biblioteca responsável: BR1931.9