Your browser doesn't support javascript.

BVS APS

Atenção Primária à Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Protocolos na atenção à saúde de mulheres em situação de violência sexual sob a ótica de profissionais de saúde / Protocols in healthcare for female victims of sexual violence from the standpoint of healthcare professionals

Vieira, Luiza Jane Eyre de Souza; Silva, Ana Cristina Feijó da; Moreira, Gracyelle Alves Remigio; Cavalcanti, Ludmila Fontenele; Silva, Raimunda Magalhães da.
Ciênc. Saúde Colet; 21(12): 3957-3965, 2016.
Artigo em Português | LILACS | 2016 | ID: biblio-828514
Resumo: Resumo Analisou-se a utilização de protocolos na atenção à saúde de mulheres em situação de violência sexual sob a ótica de profissionais. Estudo qualitativo com 18 instituições e 140 profissionais entrevistados em Fortaleza e Rio de Janeiro. Diante dos dados organizados os núcleos de sentido apontaram para as potencialidades na utilização de protocolos; limites a serem enfrentados na adoção de protocolos; e necessidade da construção de protocolo e de formação profissional. Os resultados mostraram pontos de convergência e divergência entre os dois municípios em relação à utilização de protocolos na atenção à saúde de mulheres em situação de violência sexual. No Rio de Janeiro é reconhecida a adoção de protocolos nos serviços pela maioria dos entrevistados e a existência de um fluxo estabelecido, envolvendo a atuação das diversas categoriais profissionais. Em Fortaleza, os participantes de apenas uma instituição mencionaram a utilização de protocolos e fluxos internos de atendimento. Nas duas capitais observa-se a fragilidade da qualificação profissional para atuar junto às mulheres em situação de violência sexual decorrente da limitada abordagem durante a graduação das profissões de saúde, agravada pela falta de treinamento nos serviços.
Abstract The use of protocols in health care for women suffering from sexual violence was analyzed from the standpoint of health professionals. It involved a qualitative study conducted in 18 institutions with 140 professionals interviewed in Fortaleza and Rio de Janeiro. After organization of the data, the clusters of meaning pointed to the potential benefits of the use of protocols; limits to be faced in the adoption of protocols; and the need for protocol development and professional training. The results revealed points of convergence and divergence between the two municipalities regarding the use of protocols in health care for women suffering from sexual violence. In Rio de Janeiro, the adoption of protocols in the services by the majority of interviewees and the existence of an established reporting system are acknowledged and involve the work of professionals from different areas. In Fortaleza, the participants of only one institution mentioned the use of protocols and an internal reporting system. In both capitals, professional qualifications to work with women suffering from sexual violence is inadequate due to the limited coverage of the issue during the undergraduate years of the healthcare professions and the lack of training in the health services.
Biblioteca responsável: BR1.1